quinta-feira, 28 de abril de 2016

Tesouro romano encontrado por acidente em caminho







Tesouro estava enterrado a um metro de profundidade

Um tesouro romano, de cerca de 600 quilogramas de moedas, foi posto a descoberto por uma escavadora, durante a abertura de um caminho, em Tomares, perto de Sevilha.

É um achado considerado único em Espanha, provavelmente no Mundo, de acordo com os arqueólogos. São 19 ânforas romanas, 10 em perfeito estado de conservação, cheias de moedas com cerca de 1500 anos, muito bem conservadas, encontradas numa obra, em Tomares, perto de Sevilha, na Andaluzia, Espanha.

As moedas têm num dos lados a imagem de um imperador e no reverso alegorias romanas. As moedas, provavelmente cunhadas no Oriente, estão em "flor de cunho", um termo da numismática que significa que nunca foram postas em circulação, que têm pouco desgaste.

As ânforas são de tamanho inferior às normalmente usadas pelos romanos para acondicionar cereais ou transportar vinho e estavam acondicionadas num espaço escavado para o efeito.

O tesouro, enterrado a pouco mais de um metro de profundidade,, foi "deliberadamente ocultado num espaço subterrâneo e coberto por ladrilhos", disse fonte do Conselho Cultural da Andaluzia, citada pela imprensa espanhola.

Os investigadores notam que raramente se encontrou tamanha acumulação de moedas e em tão bom estado de conservação. Acreditam que estariam guardadas para pagar impostos ou aos soldados.

O tesouro, enviado para o Museu Arqueológico de Sevilha, foi descoberto acidentalmente durante uma obra no parque de Zaudin, em Tomares, arredores de Sevilha, na quarta-feira.

Segundo a Conselheira do Urbanismo de Tomares, Lola Vallejo, o achado "foi pontual", pelo que as obras foram retomadas esta quinta-feira.