quarta-feira, 6 de abril de 2016

Aligátor gigante caçado na Florida


Mason, filho do dono da quinta, posa com o animal caçado

Animal de 4,5 metros estava numa charca para gado.

"Eu e o Lee Lightsey tivemos o prazer de orientar uma caçada esta manhã. Matámos o maior aligátor que alguma vez caçámos no meio selvagem. Media 4,5 metros: parabéns ao Chris e ao Derek por este monstro". A mensagem publicada pelo guia de caça Blake Godwin na página do Facebook da Outwest Farm - uma propriedade em Okeechobee, no estado americano da Florida, que organiza expedições de caça e pesca - dá conta da captura de um réptil de tamanho impressionante. 

Tanto que foi preciso um trator para içar o gigante para terra. O aligátor americano estava numa charca para dar de beber ao gado quando foi descoberto pelos guias de caça. Foi abatido a tiro quando emergiu à superfície da água. Lee Lightsey, dono da propriedade, explica à BBC porque abateram o animal: "Ele parecia estar a banquetear-se com os animais da minha quinta, porque havia várias partes de animais mutilados na água. Era um monstro que precisava de ser removido". 

A empresa de Lee Lightsey cobra aos clientes 8,7 mil euros se os clientes matarem crocodilos maiores de 4 metro e 4 mil euros se estes forem mais pequenos. Os animais são abatidos com espingardas de grande calibre. 

A mensagem colocada na rede social foi rapidamente partilhada e trouxe muitos comentários negativos. "Porque é que têm sempre de matar animais tão magníficos? Isto é tão errado…", escreveu uma utilizadora. 

O aligátor americano é uma espécie nativa do sul dos Estado Unidos. Vive nos estados da Florida e da Louisiana, onde também existem crocodilos, parentes da espécie anfíbia. O aligátor distingue-se do crocodilo por ter a cabeça mais achatada e por, ao contrário deste, ter todos os dentes 'escondidos' dentro da boca - o crocodilo tem o quarto dente da madíbula sempre visível. Os crocodilo tende a ser maior que o aligátor.