terça-feira, 1 de maio de 2012

Escultura rara com três mil anos para ver em Beja


Uma rara escultura em cerâmica representando um touro, com cerca de três mil anos e que foi recuperada numa das intervenções arqueológicas promovidas pela empresa do Alqueva, é apresentada a partir de quarta-feira em Beja.

A escultura, devido à «sua raridade, particular relevância científica e valor iconográfico», vai estar patente ao público até ao próximo dia 29 de Junho na galeria de exposições da Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA), em Beja.

A escultura está hoje, durante a tarde, em exposição no stand da EDIA no recinto da 29.ª Ovibeja, a maior feira agropecuária do sul do país, a decorrer até terça-feira no Parque de Feiras e Exposições de Beja.

A peça, com 23 centímetros de altura, 17 de largura e 45 de comprimento, representa «um touro em posição natural de repouso, deitado sobre o ventre e com a parte traseira ligeiramente recostada sobre a perna esquerda», explica a EDIA.

A escultura foi recuperada no sítio arqueológico Cinco Reis 8, intervencionado no âmbito da empreitada de construção de uma infra-estrutura da rede primária do subsistema de rega de Alqueva, o troço de ligação Pisão-Beja.

O sítio arqueológico Cinco Reis 8 é uma necrópole da 1.ª Idade do Ferro, «constituída por recintos limitados por fossos de planta rectangular, no centro dos quais se situam sepulturas individuais».

A EDIA, desde o início da construção do empreendimento de fins múltiplos de Alqueva, já promoveu cerca de 1.300 intervenções arqueológicas no âmbito da minimização de impactes decorrentes das obras do projecto.

Segundo a empresa, as intervenções arqueológicas «têm permitido conhecer em concreto os espaços de ocupação» inseridos nas mais diversas cronologias, da pré-história aos tempos modernos, e tipologias, como necrópoles, habitações e povoados.

«Este conhecimento vem trazer novas luzes sobre o passado e contribuir para uma revisão do actual estado do conhecimento científico», sublinha a EDIA.

fonte: Sol

Sem comentários:

Publicar um comentário