sábado, 29 de dezembro de 2018

Investigadores encontraram o “pássaro mais raro” do mundo no Brasil


Depois de meses de busca sem frutos, um dos pássaros mais raros do mundo, que está em perigo de extinção, foi finalmente encontrado no Brasil.

O entufado-baiano ou bigodudo-baiano, como é conhecido a espécie Merulaxis stresemanni, é um pássaro de cauda longa e porte médio com filamentos na testa. Os cientistas pensam que há muito poucas criaturas desta espécie no mundo.

Duas observações de uma fêmea a 12 e 14 de dezembro deram esperança aos investigadores de que ainda não é tarde demais para salvar a ave da extinção total, já que a espécie está a diminuir rapidamente e o habitat da floresta tropical está a ameaçar todos os últimos indivíduos.

Encontrados apenas numa pequena região do leste do Brasil, os estufados-baianos foram vistos pela primeira vez na década de 1830. Mas, depois da observação inicial, só voltaram a ser vistos em meados do século XX. Depois disso, voltou a desaparecer e só foi observado outra vez em 1995 – o que mostra o quão rara esta espécie é.

Atualmente, os investigadores juntaram esforços e estão a focar-se no noroeste de Minas Gerais, onde se espera que a pequena população possa permanecer viva.

“Apesar de ficarmos aliviados com o facto de o estufado-baiano continuar a sobreviver, o futuro da espécie continua comprometido”, disse uma integrante da equipa de conservação, Amy Upgren, da American Bird Conservancy (ABC). “Ainda há muito trabalho que é preciso fazer para localizar indivíduos adicionais e proteger o habitat”.

A little haunting, this is the sound of perhaps the world's rarest bird, a female Stresemann's Bristlefront spotted last week in Brazil. We won't give up searching, but as of now, she is the last-known of her kind. (Recording by @biodiversitas) https://abcbirds.org/article/worlds-rarest-bird-sighted-in-brazil/ 
175 pessoas estão falando sobre isso

A ABC está a trabalhar com a sua organização parceira, a Fundação Biodiversitas, no Brasil, para encontrar mais pássaros selvagens. Os esforços estão concentrados na Reserva Mata do Passarinho e na Floresta Songbird, uma área de cerca de 952 hectares reservada para a conservação de espécies.

A reserva protegida foi ampliada em 2016 e tem sido usada para fornecer alimentos extras para esta espécie, bem como algumas tocas artificiais para os ninhos de pássaros.

Com estudos recentes a enfatizar o quão frágil é o estado das florestas tropicais da América do Sul, é essencial que programas como o que espera salvar a espécie sejam mantidos em vigor. Incêndios e mudanças climáticas aumentaram os efeitos do desmatamento, tornando a situação da ave crítica.

fonte: ZAP

Sem comentários:

Publicar um comentário