domingo, 3 de junho de 2018

'OVNI supersónico' teria perseguido porta-aviões americano, divulga relatório do Pentágono


O objecto, que alegadamente era capaz de pairar no ar e tornar-se invisível, enganou os pilotos de caças da Marinha dos EUA durante manobras no Pacífico.

Um OVNI supersónico em forma de "pastilha Tic Tac" perseguiu um porta-aviões dos EUA ao longo de dias antes de desaparecer no ar, diz um relatório recente do Pentágono, citado pela edição The Sun.

O documento, divulgado pela estação de TV KLAS, revela como o USS Princeton, cruzador de mísseis guiados Estados Unidos, teve vários contactos por radar com aquilo que baptizou de Veículo Aéreo Anómalo (VAA).

Em novembro de 2004, o radar AN/SPY-1 do navio captou o objecto pairando a mais de 18 km antes de fazer uma descida abrupta até a superfície do mar em apenas alguns segundos. A velocidade com que se afastou foi tão grande que no momento os membros da tripulação pensaram que o objecto era um míssil balístico.

Dois dias depois, o veículo voltou a aparecer e foram enviados dois caças F-18 para interceptá-lo, mas os pilotos reportaram que o objecto se tinha tornado invisível. Entretanto, continuou sendo possível de detectá-lo por criar um distúrbio circular na água, entre "50 e 100 metros de diâmetro".

O objecto foi descrito como "branco sólido, liso, sem bordas… colorido homogeneamente sem naceles, pilones ou asas" e parecia "um ovo alongado ou uma [pastilha] Tic Tac", assegura um dos pilotos.

O relatório adianta que o submarino de ataque nuclear USS Louisville estava operando na mesma área, mas não detectou nenhum tipo de movimento.

Para mais, um avião de reconhecimento E-2C Hawkeye conseguiu detectar o objecto, mas não o fixar, sugerindo que ele teria capacidade de escapar a radares. Os tripulantes da mesma aeronave asseguraram que o veículo não corresponde "a nenhum avião conhecido em serviço dos EUA ou de outros países".


fonte: Sputnik News