quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Homem procura Pé-Grande chinês há mais de 2 décadas




Até que ponto você iria para provar que um ser mitológico existe de verdade? O chinês Zhang Jianxing, de 62 anos, passou a viver como um eremita na Reserva Natural de Shennongjia para conseguir uma prova do Yeren, o “primo chinês” do Pé-Grande. Ele está nas cordilheiras dessa reserva desde 1994 e busca um monstro humanoide com aproximadamente 2 metros de altura que seria coberto de uma pelagem castanha.

As primeiras referências ao Yeren datam da Dinastia Zhou, que aconteceu entre 1046 e 256 a.C. O poeta Qu Yuan descreveu a criatura, que viveria nas florestas virgens da região onde hoje se encontra a reserva de Shennongjia. Desde então, o Pé-Grande chinês se tornou uma espécie de lenda urbana local, mas nunca conseguiram provar a sua existência.

Jianxing busca a criatura há 22 anos e promete não desistir. Durante 10 meses por ano, ele fica embrenhado nas florestas da reserva, vestindo uma roupa camuflada e com câmeras de última geração. Ele jura que o Yeren não é apenas um monstro lendário: trata-se de um elo perdido da ciência, que ele precisa encontrar.

Os esforços do chinês não são em vão: ele garante ter recolhido mais de 100 amostras do pelo do animal, além de ter feito mais de 3 mil fotos de suas pegadas. Ele acredita que já esteve muito perto do Yeren pelo menos 20 vezes e jura que um dia vai encontrá-lo. Existe até uma associação que coleta relatos de pessoas que juram já ter trombado com a criatura, e nada menos do que 400 cidadãos acreditam já tê-la visto.

Já Zhou Guoxing, ex-diretor do Museu de História Natural de Pequim, é bastante cético quanto à veracidade do Yeren. Ele conta que já recebeu inúmeras “provas” de sua existência, mas que todas eram ou cabelos humanos tingidos ou crânios de animais como macacos e ursos. Ele acha que o governo mantém a ideia da existência do Yeren apenas como uma maneira de reforçar o turismo da região. Será?

fonte: Megacurioso