terça-feira, 18 de outubro de 2016

"Anomalias" no interior da Grande Pirâmide de Quéops são confirmadas


O Ministério de Antiguidades do Egito confirmou na quinta-feira a presença de duas "anomalias" no interior da Grande Pirâmide de Queóps, embora não tenha detalhado sua natureza e se limitou a assegurar que continuarão os estudos para conhecer mais detalhes sobre as mesmas.

Segundo um comunicado, uma das "anomalias" fica na parte superior da porta de entrada do mausoléu piramidal, construído há 4.500 anos, e a segunda foi encontrada na face nordeste.

O anúncio foi feito coincidindo com o primeiro ano de vida do projeto "Scan Pyramids", lançado para estudar o interior das pirâmides egípcias com métodos não invasivos, como a detecção de muones (partículas de energia que penetram os objetos), termografia infravermelha e fotogrametria.

O coordenador da "Scan Pyramids" Hani Helal, citado pelo comunicado, afirmou que "serão realizados mais estudos e investigações para estabelecer a natureza dessas anomalias, assim como suas funções e tamanho, que ainda não foram identificadas".

O ex-ministro de Antiguidades Zahi Hawas ressaltou que o comitê científico ministerial que supervisiona os trabalhos da "Scan Pyramids" aceitou como bons, "a princípio", os primeiros resultados mostrados pelos pesquisadores do programa, embora não tenha dado detalhes.

Hawas, presidente do cometê, disse que também tinha sido aprovado, além disso "a princípio", a extensão do projeto por mais um ano, que vai precisar do sinal verde do cometê permanente do Ministério de Antiguidades.

Helal acrescentou que ainda é preciso realizar mais análises na pirâmide de Dahsur, onde os especialistas também trabalham no projeto.

Em novembro de 2015, o grupo de especialistas internacionais que "escanea" as pirâmides tinha anunciado que no túmulo de Queóps tinha sido detectada diferença de temperatura em vários blocos, o que indicava que havia "algo por trás", embora não tenham dado mais informação a respeito.

A Grande Pirâmide, a construção mais importante do Reino Antigo, foi construída durante o reinado de Khufu (2550 a.C. a 2527 a.C.), segundo faraó da Quarta Dinastia, sendo a primeira das Sete Maravilhas do Mundo Antigo e a única que permaneceu de pé.

fonte: Yahoo!