segunda-feira, 18 de julho de 2016

Projecto da NASA decifra «mensagem em código morse» na superfície de Marte


«NEE NED... DEIBEDH SIEFI EBEEE»… não entendeu nada? É que a frase está em marciano, ou algo parecido: é uma parte do código morse formado por pontos e linhas de dunas perto do Polo Norte marciano.

Não é a primeira vez que os cientistas detectam esse padrão nas areias de Marte, mas novas imagens, captadas a 6 de Fevereiro, mostram com mais clareza e detalhe a topografia única da região.

Com isso, a cientista da Universidade do Arizona Veronica Brayn conseguiu "traduzir" a "mensagem" - mas muitos ficaram decepcionados porque, se estão a tentar falar connosco, os marcianos precisam de se esforçar mais: eles não estão a usar nenhuma língua falada na Terra.

Na verdade, ainda que tenham causado alvoroço entre algumas pessoas que acreditam em objectos não identificados e teóricos da conspiração, os pontos e a linhas formaram-se de maneira natural, a exemplo do que ocorre com as dunas de desertos na Terra. Eles foram moldados pela direcção do vento.

Num comunicado para a imprensa, a NASA explicou que o acentuado padrão das dunas deve-se ao facto da topografia particular do local: uma depressão circular, provavelmente formada pelo impacto de um asteroide, e que tem uma quantidade limitada de areia para ser arrastada pelo vento.

O resultado são as distintas linhas e pontos captados pela câmara da Experiência Científica de Imagens de Alta Resolução (HiRISE, na sigla em inglês), que está a bordo do Mars Reconnaissance Orbiter, que fotografa o Planeta Vermelho desde a última década.

As imagens dão pistas sobre a complexidade dos padrões eólicos de Marte.

As linhas largas são formadas por ventos bidirecionais, ventos que sopram em ângulos directos contra a duna.

Com o tempo, o vento que sopra de uma ou outra direção espalha o material como um funil em forma de largas e escuras linhas que podem ser vistas nas imagens detalhadas.
Já os pontos, conhecidos como dunas "barcanoides", são um pouco mais misteriosos.

Os geofísicos acreditam que estes se formam quando a produção de dunas lineares é subitamente interrompida.

Mas os cientistas da NASA não estão muito seguros do que se trata, e é precisamente por isso que estão a fotografar a região.

Com mais observação, os geofísicos esperam poder saber mais sobre como se formam as dunas da superfície de Marte e o que isso pode revelar sobre a possibilidade de, um dia, habitarmos o planeta.

Enquanto isso, a cientista Veronica Bray, que integra o projecto HiRISE, traduziu a mensagem em código Morse e isso é o que dizem as misteriosas areias de Marte: NEE NED ZB 6TNN DEIBEDH SIEFI EBEEE SSIEI ESEE SEEE !!

Antes de “pegar” no dicionário interestelar, saiba que a mensagem não é nada mais que um momento de diversão entre geofísicos que levam os seus estudos muito a sério.

Mas a séria interpretação científica das areias de Marte poderá ajudar a entender melhor o que poderia ser viver numa futura base neste planeta.