quarta-feira, 2 de março de 2016

Hitler não morreu no bunker, revela novo livro


O ditador terá passado os seus últimos dias numa confortável casa algures num local perdido da Patagónia, revela novo livro de Eric Fratinni, com base nos arquivos do FBI, CIA, MI6 e outros.

Será que Hitler se suicidou mesmo no bunker? Ou terá terminado os seus dias numa confortável casa nalgum local perdido na Patagónia? 

A dúvida que sempre existiu é novamente levantada agora pelo peruano Eric Fratinni no seu novo livro "Hitler: morreu no bunker?" (Editora Bertrand). 

Fratinni - que é autor de Mossad - Os carrascos do Kidon e CIA - Jóias de Família, entre outras obras - teve acesso a numerosos testemunhos e documentação da época que demonstram a incerteza que rodeia a morte do ditador e pistas que demonstram a suposta fuga de Hitler e da sua esposa, Eva Braun, dando-as a conhecer pela primeira vez aos leitores.

O autor analisou mais de duas mil páginas de documentos que falam da fuga nos arquivos do FBI, CIA, MI6, KGB, CEANA (Comissão de Esclarecimento das Actividades Nazis na Argentina) entre outros.

O autor, que foi correspondente no Médio Oriente e viveu em Beirute e Jerusalém, revela a sua investigação neste livro e deixa ao leitor a decisão de escolher em qual das versões acredita: se a que a História conta ou uma outra escondida, que está por contar.

fonte: Económico