quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

O mais potente foguetão da NASA vai pôr 13 satélites no espaço


Uma imagem do SNS fornecida pela NASA

Os 'cubesats' são do tamanho de caixas de sapatos e vão estudar o espaço de forma a tornar mais seguras as missões tripuladas até à Lua ou Marte

Chama-se Space Launch System (SLS) e ainda está em construção, mas vai ser o foguetão mais potente da agência espacial norte-americana. A NASA espera lançá-lo em 2018 e o objetivo é que transporte a cápsula Orion, que no futuro poderá levar astronautas até à Lua ou mesmo Marte. Em 2018, o objetivo é chegar à órbita do satélite natural do planeta Terra.

Mas, além desta missão, o foguetão poderá ser uma ajuda preciosa à investigação aeroespacial, já que irá transportar pelo menos 13 satélites, cada um do tamanho de uma caixa de sapatos - os chamados cubesats - que irão explorar a vizinhança cósmica da Terra.

"Este foguetão tem o poder sem precedentes de enviar a Orion para o espaço profundo e transportar 13 pequenos satélites, que poderão fazer avançar o nosso conhecimento sobre o espaço a custos mínimos", esclareceu Bill Hill, o administrador-adjunto da NASA para o desenvolvimento de sistemas de exploração, em comunicado.


Estes pequenos satélites são relativamente fáceis de lançar - e muito mais baratos - e irão testar e estudar alguns aspetos do ambiente espacial, de forma a tornar mais seguras as viagens espaciais para o Homem. Um deles deverá mesmo conseguir analisar de perto um asteroide que passe próximo da Terra - nesta altura, o melhor posicionado para esta abordagem, segundo a NASA, é o 1991 VG.

Sabendo mais sobre os asteroides com uma trajetória próxima do nosso planeta, será possível conhecer e prevenir as consequências de enviar uma nave tripulada para entrar em órbita da Lua.

Outro destes pequenos satélites irá reunir informação sobre as eventuais consequências de um voo espacial de longo prazo em humanos, monitorizando uma amostra de fermento e a sua reação à radiação.

Três dos cubesats a bordo do SLS serão escolhidos através de uma competição organizada pela própria NASA, que desafiou entidades e empresas a desenvolver tecnologia útil para futuras missões espaciais. O nome dos vencedores será anunciado em 2017.

fonte: TSF

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...