quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

"Caçadores da Arca Perdida": cientistas buscam peça que abriga Dez Mandamentos


Pesquisadores irão escavar sítio arqueológico pouco explorado em busca de artefato bíblico nunca encontrado; arca inspirou o filme "Indiana Jones".

A busca pela misteriosa arca perdida que inspirou o filme “Indiana Jones” está cada vez mais perto de se tornar realidade já que cientistas encontraram um "novo roteiro" para explorar. A Arca da Aliança, que seria uma caixa de madeira banhada em ouro, supostamente guarda as pedras originais dos Dez Mandamentos bíblicos. Apesar de sua grande fama, nunca foi encontrada.

Agora, pesquisadores da França e de Israel vão recomeçar a busca pela arca, escavando um local bíblico pouco explorado que acreditam já ter abrigado o artefato perdido em algum momento da História. O sítio a ser explorado, Kiriath-Jearim, será aberto pela primeira vez no segundo semestre de 2017. 

“Esse local é importante por vários motivos”, disse o professor da Universidade de Tel Aviv, Israel Finkelstein. “É um sítio grande e central nos morros de Jerusalém que não foi estudado até agora. Pode ser o único local relevante em Judá que não passou por escavação arqueológica sistemática”.

No livro de Samuel, no Antigo Testamento da Bíblia, é reportado que a Arca da Aliança ficou guardada em Kiriath-Jearim por duas décadas. No livro sagrado, o local recebe vários nomes diferentes, como Kiryat Ye'arim, Kiryat Ba’al, Ba’alah e Ba’ale Judá, mas é sempre tratado como um lugar de adoração.

Supostamente, a história do artefato bíblico que nunca foi encontrado serviu como fonte de inspiração para o primeiro filme da série de sucesso “Indiana Jones”, conhecido como “Caçadores da arca perdida”.

O professor Finkelstein, que participará da escavação junto com pesquisadores da renomada Collège de France, acha razoável acreditar que o local a ser estudado já abrigou um templo. “Para seguir a História, o lugar para onde eles levaram a Arca da Aliança não era, obviamente, só um campo ou embaixo de uma árvore. Eles se referem a um ponto de culto”, diz.

Os cientistas darão início à exploração de Kiriath-Jearim na primeira semana de agosto e darão continuidade ao estudo até o dia primeiro de setembro. Ainda não se sabe se persistirão em busca da arca caso esta primeira tentativa falhe.

fonte: IG