segunda-feira, 30 de abril de 2018

Morreu a aranha mais velha do mundo. Tinha 43 anos


A Número 16 não morreu de velhice mas sim em consequência de uma piscada de vespa

A aranha mais velha do mundo, conhecida por Número 16, morreu aos 43 anos, depois de ser acompanhada durante anos por investigadores.

A aranha armadeira - como são também conhecidas aquelas que pertencem à família dos ctenídeos - ultrapassou largamente o número de anos de vida que a anterior recordista, uma tarântula que foi encontrada no México e que chegou aos 28 anos, de acordo com um estudo publicado esta segunda-feira no Pacific Conservation Biology Journal e citado pelo Guardian.

Apesar de ter conseguido viver tantos anos, a Número 16 não morreu de velhice mas sim em consequência de uma piscada de vespa.

Acompanhar a vida desta aranha ajudou os cientistas a desbloquear informações importantes sobre o comportamento de um aracnídeo que pode ser encontrado em toda a Austrália, como em jardins domésticos, de natureza sedentária e baixo metabolismo.

"Até onde sabemos, esta é a aranha mais velha alguma vez registada"disse a cientista Leanda Mason, da Universidade Curtin, em Perth, que encontrou a Número 16 em 1974.

Esta espécie tem, normalmente, uma expectativa de vida entre cinco a 20 anos.