quarta-feira, 18 de abril de 2018

Cientistas encontram restos de planeta perdido no Sudão


Cientistas da Suíça, França e Alemanha revelaram que houve um planeta perdido que foi em tempos parte de nosso Sistema Solar, informou um estudo publicado na terça-feira (17) na revista Nature.

Segundo os pesquisadores, os diamantes encontrados dentro de um meteorito – baptizado de Almahata Sitta – indicam que é provável que essas pedras preciosas tenham sido formadas em um protoplaneta há pelo menos 4,5 biliões de anos.


Diamonds in a meteorite that exploded over Sudan in 2008 provide compelling evidence of an early ‘lost planet’, scientists say. http://readr.me/ogtrp

O meteorito caiu no deserto de Núbia, no Sudão, em outubro de 2008. Os diamantes encontrados dentro dele continham minúsculos cristais, cuja formação teria exigido uma grande pressão, revelou Philippe Gillet, um dos autores do estudo.

"Mostramos que esses grandes diamantes não podem ter sido resultado de um choque, mas sim de um crescimento que ocorreu no interior de um planeta”, comentou Gillet à agência AP.


Meteorite filled with diamonds found in Sudan http://dlvr.it/QPsRzN

O cientista opinou que o misterioso planeta pode ser tão grande como Mercúrio ou Marte.

Os especialistas consideram que no seu início o Sistema Solar tinha muitos planetas e alguns deles eram pouco mais que uma massa de magma. Acredita-se que um desses corpos celestes embrionários, conhecido como Theia, colidiu com a jovem Terra e que os restos dessa colisão formaram a Lua, o satélite natural de nosso planeta.

"O que dizemos no estudo é que temos em nossas mãos os restos dessa primeira geração de planetas que desapareceram porque foram destruídos ou incorporados a outros maiores", explicou Gillet.

fonte: Sputnik News