terça-feira, 30 de agosto de 2016

Mais de 300 renas selvagens mortas por raios na Noruega


Autoridades norueguesas consideram incidente fora do comum. As imagens recolhidas no local mostram cadáveres dos animais deitados no chão e podem afetar pessoas mais sensíveis.

Mais de 300 renas selvagens morreram atingidas por raios no sul da Noruega, indicaram hoje as autoridades norueguesas sobre o maior incidente do género de que há conhecimento até à data.

As 323 renas, incluindo 70 crias, foram encontradas na sexta-feira por um guarda de caça no planalto de Hardangervidda, um parque nacional onde o maior rebanho de renas selvagens - cerca de 10.000 - se move livremente. Das 323 renas mortas, cinco tiveram de ser abatidas devido a ferimentos graves.

Imagens recolhidas pelas televisões locais e que entretanto já circulam na Internet mostraram os cadáveres dos animais deitados no chão, próximos uns dos outros. A visualização do vídeo que se segue deve ser feita com alguma cautela.


"Houve tempestades muito fortes naquela zona na sexta-feira. Os animais mantêm-se juntos quando está mau tempo e estes foram atingidos por raios", disse um responsável da Agência Ambiental Norueguesa, Kjartan Knutsen, citado pela agência de notícias francesa AFP.

As renas são criaturas sociáveis e movem-se normalmente em rebanho. "É incomum. Nunca tínhamos visto nada assim, numa escala destas", observou Knutsen.

As autoridades norueguesas deverão agora decidir o que fazer com os cadáveres dos animais. "Vamos decidir em breve se deixamos a natureza seguir o seu rumo ou se fazemos alguma coisa", declarou.

Existem cerca de 25.000 renas da tundra selvagem na Noruega, nas cadeias montanhosas do sul do país, de acordo com os especialistas.

fonte: TSF