sábado, 19 de abril de 2014

Um planeta como a Terra a 500 anos-luz de distância




Descoberta de exoplaneta rochoso que pode ter água líquida e uma boa temperatura para albergar vida é anunciado na revista Science

É rochoso, com uma dimensão idêntica à da Terra e está à distância certa da sua estrela, uma anã, mais pequena do que o Sol, para ter uma temperatura média temperada e, sobretudo, água no estado líquido. Tudo condições essenciais à existência de vida. É o exoplaneta Kepler186f , o mais parecido de todos os que até hoje foram encontrados com a Terra.

Os investigadores que o identificaram, graças à observações do telescópio espacial Kepler, estão por isso entusiasmados. "É fantástico", congratulou-se o astrofísico James Kasting, da Universidade do Estado da Pensilvânia, um dos autores da descoberta. O seu colega David Charbonneau mostra a mesma satisfação e sublinha que este planeta "é uma das descobertas mais significativas do telescópio Kepler".

Este novo mundo é o quinto planeta do sistema solar da sua estrela, que está localizada a 500 anos-luz daqui e que é mais pequena do que o Sol."Estando na zona habitável do seu sistema solar, é dos melhores sítios [para procurar vestígios de vida]", sublinhou, por seu turno Stephen Kane, coautor da descoberta.

O primeiros destes novos mundo distantes foi identificado em 1995 pela equipa do astrofísico suíço Michel Mayor, e desde então já se descobriu mais de um milhar destes exoplanetas na órbita de outras estrelas da Via Láctea. Mais recentemente, com as observações do telescópio orbital Kepler, estas observações mudaram de escala e tornou-se possível detetar um maior número de planetas mais pequenos e rochosos. Este, agora, é o mais parecido de sempre com a Terra.