domingo, 17 de dezembro de 2017

Pentágono confirma que investigou OVNIS até 2012





Objeto Voador Não Identificado (OVNI)


O Senador Democrata Herry Reid

A pergunta é lançada pela agência Reuters: "O Pentágono ainda tem um programa de OVNIS? A resposta, tal como o assunto em questão, parece ser misteriosa. 

 O Pentágono admitiu oficialmente este sábado que manteve, até 2012, um programa de investigação de objetos voadores não identificados, conhecidos pela sigla ONVI. Que terá custado aos cofres americanos, cera de 20 milhões de euros - apesar de tudo, uma soma irrisória no orçamento da defesa americana. 

Um segredo nem sempre bem guardado - há muito que circulavam rumores em Washington - mas que caiu de vez este sábado, por causa dos artigos publicados pelo New York Times e pelo site Politico. 

 O cérebro do programa Advance Aerospace Threat Identification Programme (Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais) foi o senador democrata Harry Reid, agora retirado, mas que chegou a ser líder da minoria (uma espécie de líer da Oposição) no Senado. 

 Sabe-se agora que o programa foi dirigido pelo oficial de inteligência Luis Elizondo, no quinto andar do anel C do edifício do Pentágono, uma sala pouco acessível no compexo labiríntico que é o edifício sede do Departamento de Defesa dos EUA. "estávamos a tentar tirar o vodu de uma ciência vodu", disse o oficial à Politico numa entrevista sobre o programa que dirigiu. 

 Elizondo demitiu-se em outubro e está agora a trabalhar com Robert Bigelow, um magnata da indústria aeronáutica que é amigo e financiador das campanhas de Reid. E, claro, também um entusiasta do Espaço e da possibilidade de vida extra-terrestre. 

 "Não me sinto embaraçado ou envergonhado ou arrependido por ter posto esta coisa a andar. Fiz algo que nunca alguém tinha feito antes", diz ao New York Times o político que nunca escondeu o seu fascínio pelo Espaço. Foi ele que alocou ao programa os fundos necessários para que este funcionasse, entre 2007 e 2012. 

 Apesar de, oficialmente, o programa ter sido cancelado devido ao corte nos custos, os media americanos noticiam que continua a haver investigadores do Estado a analisar voos estranhos, fenómenos não explicados e a detetar objetos não identificados. 

 A Reuters perguntou ao Departamento de Defesa se a investigação de OVNIS ainda se mantinha. A resposta foi da porta-voz do Pentágono, Laura Ochoa, foi evasiva. "O Departamento leva a sério todas as ameaças ou potenciais ameaças contra as nossas pessoas e bens, e a nossa missão toma medidas sempre que se desenvolve informação credível". 

No início deste ano, a CIA libertou milhões de páginas de documentos entretanto desclassificados, incluindo relatos de avistamentos de objetos voadores. Como diz o senador Reid, "a verdade está aí fora. Está mesmo". O que achou desta notícia?