sábado, 25 de novembro de 2017

Supercomputador cedido pelos Estados Unidos “a caminho” de Portugal


A infraestrutura de computação inclui vinte bastidores da plataforma de computação avançada STAMPEDE 1, cedidos à FCT pela Universidade do Texas em Austin.

A instalação do primeiro supercomputador em Portugal, juntamente com a criação do Minho Advanced Computing Center (MAAC), é formalizada este sábado, dia 25 de novembro, através da assinatura de um memorando de entendimento entre a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), a Universidade do Texas em Austin (UTAustin) e a Universidade do Minho (UMinho).

Esta nova infraestrutura de computação inclui vinte bastidores da plataforma de computação avançada STAMPEDE 1, cedidas à FCT pelo Texas Advanced Computing Centre da UTAustin e pretende contribuir para o desenvolvimento de novas áreas de computação em Portugal.

Estão também previstas aplicações diversas de âmbito científico e empresarial em áreas que abrangem o clima, a segurança marítima, o apoio às pescas, a monitorização de padrões de mobilidade nas cidades, o estímulo da biodiversidade, a gestão do risco nas florestas e aplicações na saúde, incluindo bioinformática.

Entre outras potenciais aplicações, esta infraestrutura de computação servirá o Centro de Investigação Internacional dos Açores – o AIR Center –, recentemente criado, refere a FCT numa nota enviada à imprensa.

A nova infraestrutura será instalada durante o primeiro trimestre de 2018 na Universidade do Minho, complementando os recursos já existentes nas regiões de Lisboa e Vale do Tejo e do Centro.

A sua operação será totalmente integrada na rede nacional, europeia e internacional em modo de acesso totalmente aberto, facilitando a adoção da Estratégia Nacional de Ciência Aberta, explica a FCT.

fonte: SAPO Tek